Perfis falsos programados para fazer publicações espalharam mensagens das campanhas de Dilma, Aécio e Marina, mostra levantamento da FGV. 

Levantamento inédito revela que robôs, ou seja, perfis falsos programados para fazer publicações, foram usados para espalhar mensagens de campanha de três candidatos a presidente nas eleições de 2014 no Brasil. A preocupação é que a mesma estratégia seja usada neste ano, só que, desta vez, com a divulgação de notícias falsas.

Na mensagem na rede social, a pessoa que postou tem rosto e nome, mas quem garante que ela existe? Quem garante que você não está vendo o que foi escrito por um perfil falso, por um robô programado para fazer publicações?

A diretoria de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getulio Vargas analisou tuítes publicados durante as eleições de 2014 e identificou centenas de robôs que compartilharam conteúdo das campanhas oficiais de Dilma Rousseff, do PT, de Aécio Neves, do PSDB, e de Marina Silva, então filiada ao PSB, hoje, da Rede.

“Se você pensar numa eleição disputada no limitezinho, no final dela, com dois candidatos muito próximos, se você conseguir uma distorção de 2%, 3%, isso pode significar a vitória de um em detrimento de outro. E isso muda muita coisa”, afirma Marco Aurélio Ruediger, diretor de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getúlio Vargas ( FGV.

Saiba Mais:

http://g1.globo.com/fantastico/noticia/2018/03/candidatos-postaram-usando-robos-nas-eleicoes-revela-estudo-da-fgv.html

SHARE


Mais Notícias